Situação da Vida Real - O tipo de exercício pode alterar drasticamente a pressão?

Situação da Vida Real - O tipo de exercício pode alterar drasticamente a pressão?

"Doutor, tenho 56 anos e gostaria de saber uma coisa do senhor: sou capaz de andar diariamente 6 km, e me sinto muito bem. No entanto, quando subo uns degraus de meu prédio, apressadamente, fico muito cansado. Sinto mesmo um mal estar que demora um pouco para passar. Tenho de fazer umas respirações forçadas para voltar ao meu normal. O que pode estar acontecendo comigo?”

Durante uma atividade habitual o comportamento da pressão arterial e da freqüência cardíaca é assim: a pressão arterial vai subindo lentamente (pressão sistólica), e a pressão diastólica se mantém estável ou até mesmo se reduz um pouco; a freqüência cardíaca aumenta (caso não tenha nenhum tipo de bloqueioou tome remédios chamados betabloqueadores) de acordo com a intensidade e a duração do exercício. O que desejo lhe dizer é que o organismo tem um mecanismo de adaptação para essas situações, e você não se sentirá cansado ao extremo no final da atividade.

O que deve estar acontecendo com você é que num curto tempo esse comportamento adaptativo do sistema cardiovascular não está acontecendo na velocidade de sua necessidade. O comum nesses casos é a pressão sistólica subir intempestivamente, e a pressão diastólica acompanhar essa subida. Então, diferentes respostas para diferentes demandas.

É interessante lembrar que sensações como essa que você relata, devem sempre ser investigadas. Recomendaria procurar um cardiologista, e se possível fazer um teste ergométrico e um ecocardiograma. Esses dois exames serviriam para afastar doenças que podem estar presentes na sua idade.

Nem sempre as explicações do funcionamento e do comportamento do sistema cardiovascular resolvem todas as situações. Procurar outras respostas é sempre mais seguro.

 


 

Marco Mota   
(CRM 718 – AL) Médico Cardiologista e integrante do
corpo clínico do Hospital do Coração de Alagoas
Voltar à vista geral